Todos os dias, centenas de pessoas são atendidas no Serviço de Urgência de qualquer hospital português. O ambiente que se vive é atribulado e a dinâmica de trabalho é complexa e pouco compreendida por quem a este recorre. Apesar de este serviço estar reservado para casos urgentes ou emergentes, a realidade dos dias de hoje mostra-nos que uma grande fatia dos casos não o são, prolongando as listas de espera e intensificando a tensão e o desgaste entre os profissionais de saúde, bem como o descontentamento dos cidadãos.

Como funciona, então, este serviço que nunca pára? O que esperam os cidadãos dele? Por que razões o serviço de urgência está repleto de casos não urgentes? O que se poderá fazer para atenuar este fenómeno?

Neste livro, Joana Bénard da Costa, ex-jornalista da Rádio Renascença, procura relatar detalhadamente o quotidiano frenético e caótico do Serviço de Urgência de um dos maiores hospitais de Portugal, o Hospital de Santa Maria, e desmontar a engrenagem de um serviço que é para todos e que nunca fecha as portas. De uma forma pedagógica, a autora tenta, adicionalmente, explicar alguns procedimentos, como a Triagem de Manchester, numa linguagem corrente, a fim de aumentar o conhecimento geral e eliminar ideias pré-concebidas sobre o funcionamento de um dos pilares do sistema de saúde português.

Esta obra pertence à Coleção Humanista do Quórum – Fórum Político e encontra-se exposta na Biblioteca da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, na última estante do corredor dos livros para consulta.

 

Na urgência

  •  
  • Autor: Joana Bénard da Costa
  • Ano: 2014
  • Editor: Fundação Francisco Manuel dos Santos
  • Código: QFP17/195
  •  
Ver no Catálogo UP

Esta obra pertence à Coleção Humanista do Quórum – Fórum Político e encontra-se exposta para consulta na Biblioteca da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto.